HOMO LUDDENS

HOMO LUDDENS

Posted in CARTAZ, GRÁFICO, Uncategorized by ! on fevereiro 2, 2010

Tagged with:

GUERRA CIVIL ESPANHOLA

Posted in CARTAZ, GRÁFICO, política, POSTER, Uncategorized by ! on junho 5, 2009

3401048691_1759d57008_o

Cartaz feito durante a Guerra Civil Espanhola, por Bardasano. Veja outros cartazes da Guerra Civil Espanhola aqui

Caros, eu ainda não fui, mas irei neste fim de semana. Acho que vale a pena conferir a exposição “Cartazes de Guerra 1936 – 1939” que está no Museu Histórico Nacional aqui no Rio: [veja texto da exposição]

“No ano que marca as sete décadas do final da Guerra Civil Espanhola, o Instituto Cervantes e o Museu Histórico Nacional promovem a exposição “Cartazes da Guerra – 1936 –1939”, que proporciona ao público brasileiro, a partir de 95 cartazes do período,  a oportunidade de uma reflexão sobre o confronto armado, considerado uma prévia da Segunda Guerra Mundial. Testemunhos das mensagens e idéias republicanas, os cartazes representam algumas das tendências artísticas mais importantes daqueles anos, como o construtivismo russo. Considerados um meio de comunicação eficaz, definidos inclusive como “um grito na parede”, os cartazes abordam temas como o alistamento militar e a cautela necessária com o inimigo. Serviam também de advertência diante dos abusos em situações de guerra. Foram igualmente utilizados em campanhas de saúde, higiene e educação. Com a Segunda Guerra Mundial, o cartelismo passou a ser uma mídia fundamental de propaganda em diversos países, tendo envolvido um autêntico exército de artistas gráficos, desenhistas e pintores e alcançado elevados níveis de qualidade e valor estético.

Os cartazes expostos no MHN integram uma preciosa coleção de dois mil itens, formada ao longo dos anos pela Fundação espanhola Pablo Iglesias, e foram minuciosamente selecionados para propiciarem uma mostra da variedade dos temas, dos artistas e editoras e das tendências artísticas abordadas pelos cartazes da época da guerra civil espanhola.”

COLAGEM 17

Posted in CARTAZ, COLAGEM, POSTER by ! on abril 27, 2009

cartaz17

[colagem]

Tagged with: , , ,

CRIAÇÃO

Posted in artes plásticas, CARTAZ, escultura by ! on abril 9, 2009

“Agregado ao todo encontra a força motriz de tudo, o início e o fim de toda expressão humana: o desejo; com seus “porquês”, sua magia, sua necessidade. O fazer cerâmico, me remete ao mito de Édipo – assim como toda atividade que envolve a terra, o revolver  a terra (interesssante verbo: re-volver, voltar novamente ou revoltar? Distanciamo-nos para nos reconhecer?) – que se reconhece enquanto parte de Jocasta, a mãe cega-se, porém antes disso há o prazer, o gozo, o incesto com a Mãe terra; talvez por esse motivo não a “bolinamos” simplesmente, nós tornamo-la útil, decorativa, funcional: a transformamos com as mãos, as ferramentas, os óxidos, o calor, eximindo-nos a necessidade de cegarmos.” [O fazer cerâmico. Binho Maturano] 

Aos interessados pelo fazer cerâmico eu recomendo que cliquem aqui. Conheçam o trabalho de Binho Maturano que, além de um amigo, é um sensível ceramista e escultor. A Oficina de Cerâmica João do Barro fica em Santa Tereza, na cidade do Rio de Janeiro. Faça uma visita e seja aluno.     

Tagged with: , ,

CABRA MARCADO PARA MORRER

Posted in CARTAZ, GRÁFICO, política, POSTER by ! on abril 2, 2009

cabra20marcado20para20morrer-cartaz

Mais cartazes do cinema brasileiro, aqui.

Posted in CARTAZ, GRÁFICO, POSTER, Uncategorized by ! on março 30, 2009

caras12

Tagged with: , ,

MANÉ GARRINCHA

Posted in arte urbana, CARTAZ, futebol, POSTER by ! on março 27, 2009

lapa-009

[Rio, Lapa. Autoria: Eduardo Denne.]

BALAIO

Posted in CARTAZ, POSTER by ! on dezembro 7, 2008

balaio-copy

Nossa homenagem aos 22 anos de história e 2500 números do BALAIO. [Minha principal referência desde que me aventurei neste mundo de zines e blogues. Vida longa ao Balaio!]

Tagged with: , ,

TIMES NEW ROMAN

Posted in CARTAZ, ERÓTICO, TIPOGRAFIA by ! on novembro 11, 2008

TIMES NEW ROMAN

[TIMES NEW ROMAN,  de homoluddens]

A partir do blogue Letteri Café, publicando o trabalho de Johnson Banks.

Tagged with: , ,