HOMO LUDDENS

REVISTA VERSUS (1975/1979)

Posted in IMPRENSA by ! on setembro 22, 2008

“Ora, já fui criança, filho, louco, sábio, medroso, miserável, egoísta, respeitável. Inspirado pelo fascismo, passei pelo câncer e sobrevivi. Nos guetos de Varsóvia fui judeu, polonês e agitador. Como Cristo, resisti às tentações de Satã. De sacrifício em sacrifício eu me chamo Luiz, mas deveria me chamar Povo. Nome e pronome de ideais e erros. Contra os canhões da burrificação pelos vícios. O Ocidente cheira a detergente. Sem nenhuma fé no cinema beba toda água do mar. Este é o nosso cinema kapitalista, devorado pelo kapital. O alimento predileto da KODAK. É preciso reinventar TUDO.”

[CIRCO CINEMATOGRÁFICO, por Luiz Rosemberg Filho. Versus 25, outubro de 1978]

O texto completo encontra-se em REVISTA VERSUS: páginas da utopia.